JUSTIÇA ELEITORAL DE SP CONVOCA 400 MIL MESÁRIOS

0
202

A Justiça Eleitoral de São Paulo deu início ao processo de convocação de mais de 400 mil eleitores paulistas para atuarem como mesários e auxiliares no primeiro turno das eleições deste ano, que ocorrerá em 2 de outubro. Ao todo, o estado tem 101.627 seções eleitorais.

As convocações podem acontecer de três formas, preferencialmente, via e-mail ou aplicativo de mensagens. Caso a Justiça não consiga entrar em contato com o eleitor por esses meios, enviará uma correspondência. Em todos os casos, o recebimento deve ser confirmado pelo site do Tribunal Regional Eleitoral de SP (TRE-SP).

Após a confirmação, o convocado tem 5 dias para aceitar ou contestar o chamamento. O trabalho é obrigatório, mas a dispensa ocorre em casos excepcionais e deve ser feita junto ao juízo eleitoral, mediante requerimento.

Não podem atuar como mesários pessoas que se encaixem nas seguintes categorias:

Menores de 18 anos;

Candidatos e seus parentes (cônjuges e familiares de até segundo grau);

Membros de diretórios de partidos políticos que exerçam função executiva;

Servidores da Justiça Eleitoral;

Agentes das Polícias Civil e Militar;

Agentes das Guardas Civis Municipais e Metropolitana;

Agentes de Segurança Penitenciária, de Escolta e Vigilância Penitenciária.

O TRE-SP deve publicar os editais de nomeação de todos os mesários e auxiliares até o dia 3 de agosto em seu site.

Mesários

Eleitores maiores de 18 anos que estejam com situação eleitoral regular podem se voluntariar para trabalhar como mesários. De acordo com o TRE-SP, nas últimas eleições, 57% dos convocados haviam se inscrito para atuar nos dias de votação. Para isso, basta preencher uma ficha de inscrição na página do tribunal.

Para cada dia de trabalho como mesário e de treinamento preparatório para isso, o eleitor tem direito a dois dias de folga, seja ele funcionário público ou de empresa privada. Nos dias de votação, recebe um auxílio-alimentação de R$ 45.

Os treinamentos para mesário são realizados no formato online, em plataforma disponibilizada pela Justiça Eleitoral.

Informações: G1.

Foto: Thomaz Marostegan/G1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui