BÚFALAS DE BROTAS – LAUDO PRELIMINAR APONTA NEGLIGÊNCIA DE FAZENDEIRO

0
200

Um laudo preliminar, feito por peritos da USP e da Unesp, concluiu que o proprietário da Fazenda Água Sumida, onde foram encontradas mais de mil búfalas em situação de maus-tratos em Brotas, agiu de forma negligente ao não demostrar preocupação com seu rebanho, com os rebanhos vizinhos, com a saúde pública, poluição ambiental e a fauna nativa.

O documento assinado pela bióloga e perita ambiental Eryka Zolcsák de Sousa foi entregue ontem (08/12) ao delegado Douglas Brandão, responsável pelo caso. De acordo com a perita, cabe aos órgãos competentes a devida punição e multas, bem como o correto manejo da saúde e bem estar do rebanho.

Em até 30 dias, Eryka e a equipe de patologistas da USP e da Unesp devem entregar o laudo completo das necropsias realizadas no local e dos animais enviados à Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ).

Em nota, a nova defesa do proprietário da fazenda, Luiz Augusto Pinheiro de Souza, informou que assumiu a poucos dias o caso e que assim que tiver acesso a todo acervo irá enviar as considerações.

Informações: G1 São Carlos e Araraquara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui